Quais são as principais funções do Supply Chain Management?

Tempo de leitura: 4 minutos

No esforço para prosperar em um mercado altamente dinâmico, os gestores modernos precisam estar cada vez mais empenhados na missão de potencializar a competitividade da organização. Desde os processos estratégicos até a lucratividade do negócio, desponta o famigerado gerenciamento de supply chain.

Se você procura por mais informações a respeito do tema e deseja compreender quais são as funções e os benefícios da operação, encontrou o conteúdo certo. Neste post, você conhecer detalhes da ferramenta e entender como funcionam, na prática, as técnicas de Supply Chain Management.

Preparado? Vamos em frente e boa leitura!

O que é Supply Chain Management?

Em tradução livre, o termo Supply Chain Management refere-se ao Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Nascida na esfera empresarial, a expressão é comumente utilizada para designar uma ferramenta que, fortalecida pela aplicação da Tecnologia da Informação, permite que a organização gerencie seu fluxo de suprimentos com mais eficácia e assertividade.

Conceitualmente, o Supply Chain Management é descrito como a evolução da Logística Integrada — que, por sua vez, representa a forma com que as atividades internas de escoamento e distribuição são organizadas e integradas.

Com os avanços tecnológicos, porém, os processos foram otimizados e ampliados, abarcando fatores externos que exigiram coordenação da cadeia de materiais e de dados ligados ao cliente final. A esse novo panorama, que objetiva satisfazer o consumidor e alavancar os resultados da empresa no que tange à gestão de suprimentos, deu-se o nome de Supply Chain Management.

Dessa forma, é adequado pontuar que o Supply Chain Management é absolutamente estratégico e baseia-se na integração efetiva de processos, contribuindo para mediar os interesses do usuário final em relação aos fornecedores dos produtos que adquire.

Quais são as principais funções do Supply Chain Management?

Uma vez esclarecido o conceito, é válido partir para a avaliação das funções primordiais da ferramenta. Dentre as funções primordiais do Supply Chain Management, despontam:

Integrar informações

A ferramenta de gerenciamento da cadeia de suprimentos permite e favorece a integração das áreas funcionais da organização, concentrando esforços e otimizando os recursos envolvidos.

Ao aglutinar os dados que se referem a rotinas de envio e recebimento, relacionando-os aos demais processos necessários (do registro de pedidos à entrega final do item), aumenta-se a credibilidade da operação e elimina-se a incidência de retrabalhos.

Viabilizar o cumprimento efetivo de prazos

Os prazos são um ponto sensível às operações empresariais modernas. Uma vez acertada a data de entrega, é essencial que a empresa cumpra o acordo na entrega do item requisitado.

Ao contar com a ferramenta de Supply Chain Management, a organização ganha em performance (otimizando recursos e simplificando operações) e fica mais apta a seguir os prazos previamente estabelecidos — conquistando e nutrindo a confiança de parceiros e clientes.

Controlar indicadores de performance

O mecanismo de gestão para supply chain possibilita que haja o acompanhamento de métricas importantes ao crescimento do negócio — os chamados KPIs (Key Performance Indicator) —, alicerçando o desenvolvimento da empresa.

A partir dos recursos de análise, é possível monitorar, por exemplo, a qualidade dos itens produzidos, os custos demandados na operação e o lead time de escoamento da mercadoria no mercado. Caso os resultados não sejam satisfatórios, a visualização ampla assegura ajustes ágeis e efetivos.

Quais são os principais benefícios do Supply Chain Management?

Agora que você já se aprofundou no conceito e entendeu um pouco mais sobre as funções da ferramenta, é válido apontar os benefícios gerados pela implantação de processos coerentes no gerenciamento da cadeia de suprimentos. Alguns deles são:

  • agregar valor aos integrantes do fluxo, com destaque para o consumidor final, a partir da otimização de procedimentos e da agilidade operacional;
  • integrar as áreas funcionais da empresa (comercial, marketing, produção, financeiro, etc) de forma a extrair o máximo potencial de cada operação com o menor desperdício possível de recursos;
  • gerar uma consistente vantagem competitiva, endossando relacionamentos ao longo da cadeira produtiva e encantando o consumidor final.

Diante disso, a mensagem é clara: ao investir em uma ferramenta robusta e transparente para gerenciar todos os processos de supply chain, o gestor potencializa suas rotinas e garante resultados mais consistentes e expressivos.

Para receber mais conteúdos interessantes, diretamente em seu e-mail, assine nossa newsletter e esteja sempre por dentro das novidades. 

Sobre RockContent

Esta área é reservada para a biografia do autor e deve ser inserida para cada autor a partir da seção Informações biográficas, no painel administrativo. Caso deseje incluir links para as redes sociais de cada autor do site, recomendamos que instale o plugin WordPress SEO. Após instalado, o plugin criará os respectivos campos para links das principais redes sociais (Facebook, Google Plus e Twitter). Após preenchidos os campos, os links de cada rede aparecerão automaticamente aqui.